terça-feira, 15 de novembro de 2011

Há comportamentos no ser humano que me enojam.

domingo, 6 de novembro de 2011

O peso daquela presença embotava seus olhos e curvava seus ombros. Até os esforços para afastá-la eram exaustivos, como se os braços tivessem costurados nas dobras escuras do desespero, que agora, de algum modo, tinha tornado-se parte dele.

Comia,  trabalhava, amava, sonhava e brincava, sempre usando um roupão de chumbo.. Andava com dificuldade pela melancolia tenebrosa que sugava a cor de tudo.

(Autor: ..young)

terça-feira, 25 de outubro de 2011


Deveria nunca ter saído da baleia. Ela me levava pra onde queria, eu não obtinha controle algum sobre ela e talvez tivesse lá sem seu consentimento mas eu tava protegida pela sua carapaça enorme e espessas camadas de gordura.

Nenhum outro ser conseguia manter-se dentro da baleia com vida por muito tempo mas eu tava acostumada com a adversidade do ambiente, já havia habitado lugares inóspitos antes.

Mas nada se compara ao oceano revolto, traiçoeiro. Um belo dia de sol, pode transforma-se numa tempestade, sem mostrar qualquer indício.

segunda-feira, 17 de outubro de 2011

quarta-feira, 12 de outubro de 2011

pronto, falei!

Não sei se já estou velha e com ideais arcaicos ou se inevitavelmente os valores tão ficando cada vez mais invertidos. Será que realmente estou andando na contra mão? Se sim, devo ser queimada em praça pública.

Mas ninguém vai decidir por mim como devo agir ou sentir. Reservo-me ao direito de fazer minhas próprias escolhas, mesmo que sejam as mais erradas, as piores possíveis. Agora não venha me empurrar goela abaixo regras idiotas e comportamento egoísta.

quarta-feira, 5 de outubro de 2011

vício

 

 eu te como
te bebo 
te fumo 
te cheiro
arre égua 
- preciso de ti em doses
cavalares

(autora: líria porto)

terça-feira, 4 de outubro de 2011

Eu tenho tanta alegria, adiada, abafada, quem dera gritar. To me guardando pra quando o carnaval chegar..

                                              
Não cabe em mim tamanha admiração.

Causo

Resolvi fuder com tudo, contudo quem mais se fudeu foi eu. Foi assim o fatídico dia do ocorrido... Não dormir, porém acordei. Xinguei, esperniei, soltei os bichos e dispensei meus fantasmas. Disse muitas e boas, tudo que tava preso na minha garganta foi lançado com tal aspereza, que deu pra sentir o gosto do rancor na minha boca. Como dizem, lavei a alma... Mas acho que foi um banho muito do mal tomado, porque agora estou aqui, que nem Madalena famosa arrependida, chorando as pitangas do leite derramado e escrevendo esse texto vil, cheio de frases feitas.

sexta-feira, 30 de setembro de 2011

missa à mulher de nome trocado

minha cabeça doía, os olhos ardiam, sem choro
pela primeira vez ouvi blue suede shoes e não sorri
não dancei os pés em reflexo, os ombros alquebrados

a fumaça parada no ar trancado, ocre, azedo.
pairam sobre o universo, abscesso, tortura.

pensava no telefone que não ligava, não tocava, não atendia
e o outro homem que só sabia dizer "sou eu", um erro
minha cabeça dói, os olhos ardem, sem choro

o mundo me adoece.

(autora: nina rizzi)

quinta-feira, 29 de setembro de 2011

                

Apesar do Thiago e principalmente a Tiê serem bem conhecidos (pelo menos no meio underground) eu ainda não conhecia e foi uma grande satisfação essa descoberta. Me apaixonei por esse clip e adoro a sonoridade do francês.

sábado, 24 de setembro de 2011

un autre jour de l'insomnie

É tão clichê falar de insônia num blog, porque esse é um mal muito comum entre a nova (e nem tão nova assim) geração e é um tema muito falado por todos.

Mas enfim, o que estou querendo dizer é que: Não consigo dormir e isso é um inferno, principalmente quando não tem nada pra se fazer na madrugada (e isso é bem plausível, a não ser que eu fosse fiscal do cara do apito). e nem fico tentando, virando de um lado pra outro na cama, simplesmente desencano.

Fico com a TV ligada mas nem presto atenção nela e quando vou parar pra olhar o filme ou qualquer outra coisa que tá passando, geralmente falo: "mas que merda é essa? E desligo. Ponho música pra tocar no PC e pra não ficar deitada olhando pro teto e destrinchando tudo que aconteceu comigo durante a semana e pensando como eu poderia ter agido diferente em várias situações; vou arrumar o guarda-roupa, pentear o cabelo (as vezes cortar), lixar as unhas, fazer um lanche, organizar os cd's, livros e dvd's por ordem alfabética, ler um dos 30 livros que comecei e que to custando a terminar... Só não faço o que realmente deveria, que é estudar mas às 3 da manhã não rola mesmo.

Ficar na net também faz parte mas também não tenho muito o que fazer, já que não participo de nenhuma rede social, e acho que esse é o grande motivo das pessoas passarem tanto tempo na internet.. Então fico lendo alguns blogs e também pesquisando sobre coisas importantíssimas, nesses últimos dias li sobre Tutankamon (aquela múmia), tratamento caseiro pra acabar com as varizes, se pimentão e pimenta são da mesma espécie e se teve efeito especial no filme "capitão américa", como o ator ficou alto e forte na metade do filme? mas o maior tempo que passo é comprando coisas ou só olhando pra comprar depois, sou viciada, minha última aquisição foram um par de castanholas rsrsrs, nem sei tocar aquilo. Uma coisa é fato, madrugada na net é um perigo pro meu bolso, pelafé.

Ainda tem o drama de dormir fora de casa, aff! só de não estar na minha cama piora muito o quadro de insônia. Fico puxando conversa até o mais tarde possível e quando a pessoa dorme ainda dou umas sacudidelas pra tentar acordar e nunca tem jeito. Ainda não conheci ninguém que durma depois de mim. Daí só me resta o celular, olhar as fotos e os vídeos pela vigésima terceira vez, reler as mensagens, mandar mensagens, jogar um pouco, pouco mesmo porque meus jogos são versão pra teste. E pela manhã se perguntarem se dormir bem, respondo: "igual a uma pedra".

sexta-feira, 23 de setembro de 2011

O Sol hoje ta lindo, eu vi.
Fui olhar, quase fico cega.
Ouço o silencioso som do universo.

quinta-feira, 22 de setembro de 2011

There Is A Light That Never Goes Out – The Smiths








And if a double-decker bus crashes into us
To die by your side, such a heavenly way to die
And if a ten-ton truck kills the both of us
To die by your side
Well, the pleasure and the privilege is mine..
            
                             ***

E se um ônibus de dois andares colidisse contra nós. Morrer ao seu lado, que jeito divino de morrer. E se um caminhão de dez toneladas matasse nós dois. Morrer ao seu lado, Bem, o prazer e o privilégio são meus..

*aff, que post fúnebre
 

segunda-feira, 19 de setembro de 2011

05/09/07

E ela pedia em tom de súplica:

Me deixe viver! por favor!
È a última coisa que eu peço.
Prometerei ter uma vida digna, ter amor-próprio e ser piedosa com os que me apedrejam..
Preciso viver e fenecer nos meu dias quase humanos.

E ela calou-se, pois não tinha ânimo e nem força pra continuar.

sábado, 17 de setembro de 2011

Hilda, a mais subversiva de todas



Iniciei mil vezes o diálogo. Não há jeito.
Tenho me fatigado tanto todos os dias
vestindo, despindo e arrastando amor,
infância, sois e sombra.
Vou dizer coisas terríveis a gente que passa.
Dizer que não é mais possível comunicar-me
(em todos os lugares o mundo se comprime.
Não há mais espaço para sorrir ou bocejar de tédio..)
Ah, triste amor desperdiçado, desesperançado amor,
serei eu só... morrendo a cada instante, me perdendo?
Iniciei mil vezes o diálogo.
Não há jeito.
Preparo-me e aceito-me.

Sendo quem sou em nada me pareço..
Sendo quem sou, não seria melhor ser diferente
e ter olhos a mais, visíveis, úmidos
ser um pouco anjo e duende?
Cansam-me estas coisas que vos digo..
Cansam-me as esperanças renovadas
e o verso no meu peito repetido.
Cansa-me ser assim quem sou agora:
Planície, monte, treva, transparência.
Cansa-me o amor porque exige posse e pranto
sal e adeus.

Se te pareço noturna e imperfeita
olha-me de novo.
Com menos altivez e mais atento.
*Que aí terás certeza


(autora: Hilda Hilst) - *inclusão: tássica f.

quarta-feira, 14 de setembro de 2011

dica de site



Site legal polonês. Ele é atualizado diariamente, sempre tem algo inspirador pra quem curte design de interiores, design de moda ou arte em geral, ele é bem diversificado (a galera se garante). E o melhor, na page de cada designer (adoro essa palavra haha) possui um link onde você pode comprar coisinhas maravilhosas e praticamente exclusivas. A moeda é o zloty polonês e vale menos que o real. 1 zt custa cerca de 0,53 centavos. adoro! hehe

Segue link pra quem ficou curioso: http://www.example.pl/

terça-feira, 13 de setembro de 2011


 Não, as coisas não só podem mudar. como muda deveras. De uma semana, um dia, uma hora para outra, de repente sua vida fica de cabeça pra baixo ou então volta a posição correta, não sei. Dá um certo medo e vem aquela pergunta: "e agora?" "quem poderá me defender?" e nada de aparecer o chapolim colorado. Vou ter que recorrer as minhas listas e me organizar.

segunda-feira, 12 de setembro de 2011

tristeeeeeza não tem fim..

Não me façam feliz. Por favor, não me saciem nem me deixem pensar que alguma coisa boa pode sair disso.
Olhem para meus machucados. Olhem para este arranhão. Estão vendo o arranhão dentro de mim? estão vendo ele crescer bem diante dos seus olhos, me corroendo?
Não quero ter esperança de mais nada.

autor: Markus Zusak (mas poderia ter sido escrito por mim)

sexta-feira, 26 de agosto de 2011

c'est moi

armadura sangrenta por cima de pele sofrida
alto teor de covardia, péssimo senso
lástimas contraditórias
simplesmente não tenho alma, muito menos piedade
ser subversivo, inescrupuloso
castrada de pudor
sadismo incurável, insaciável
egoísta, agressiva, crítica, cínica, arrogante
prepotente, autoritária, indecisa, superansiosa
dona da verdade
superficial, fútil, exibicionista, excêntrica
perdulária, pomposa, presunçosa, anti-social
possessiva, desordenada, desastrada, inflexível
teimosa, tediosa, preguiçosa, autoritária
arredia, dissimulada, introvertida, vaga
descontrolada emocionalmente
sarcástica, desleal, confusa
injusta, desonesta, cruel, sovina, vingativa
amarga, autodestrutiva, volúvel..
ufa!
prazer

quinta-feira, 25 de agosto de 2011

22/05/05

Nunca soube direcionar o vôo dos meus desejos. Sob  um temporal de descontentamento me vejo sempre caminhando  pro lado mais escasso.

quinta-feira, 18 de agosto de 2011

25/10/07

ai de mim que nasci assim sem rumo
gritando ao vento versos medíocres
passando na cara dessa gente hipócrita
meu humor rasgado, escrachado.
e nada faz sentido nessa podridão.

quinta-feira, 4 de agosto de 2011


Fiquei pensando num comentário pra por nesse post mas nada me veio. Sem palavras, simplesmente maravilhosos!

quinta-feira, 28 de julho de 2011

mal secreto (versão Gal)

 





Massacro meu medo, mascaro minha dor, já sei sofrer. Não preciso de gente que me oriente, se você me pregunta, como vai? respondo sempre igual, tudo legal mas quando você vai embora movo meu rosto do espelho, minha alma chora. Comovo, não salvo, não mudo. Meu sujo olho vermelho, não fico parado, não fico calado, não fico quieto. Corro, choro, converso e tudo mais jogo num verso.

(Jards Macalé)

domingo, 24 de julho de 2011

Teoria do caos e o efeito borboleta

Acho que toda semana me interesso por um tema diferente e depois que leio bastante sobre o assunto fico com a sensação de ter descoberto o mundo, que sou a pessoa mais esperta do planeta. Aconteceu quando li sobre a tábua de esmeralda, com a teoria que os faraós eram seres extra terrenos, o "fim do mundo" em 2012.. e tantas outras teorias, incluindo a que Elvis não morreu hehe

Mas essa é demasiadamente interessante. Falo da teoria do caos, a teoria estabelece que uma pequena mudança ocorrida no início de um evento qualquer pode ter consequências desconhecidas no futuro. Isto é, se você realizar uma ação nesse exato momento, essa terá um resultado amanhã, embora desconhecido. Coisas aparentemente pequenas, como o ônibus perdido por alguns segundos ou o papo furado com alguém pra passar o tempo em uma longa fila, podem ter uma grande influência nas nossas vidas a longo prazo. Não existe exemplo maior de algo caótico do que as nossas próprias vidas, aparentemente previsíveis e sequenciais - mas moldadas pelas escolhas que fazemos em face do que o acaso nos proporciona. O mundo tem seus limites e suas contradições, nem sempre explicadas. A Teoria do caos tenta explicar esses fatos caóticos com o estudo dessa desordem organizada. Caos nem sempre é uma coisa ruim. No sentido de pura desordem, realmente, pouco se pode dizer a seu favor. desordem ordenada - um padrão de organização existindo por trás da aparente casualidade.

A teoria do caos entrou em vigor somente nos anos 80, mas suas sementes foram lançadas em 1960, quando o meteorologista Edward Lorenz desenvolveu modelos computacionais dos padrões do tempo. Como todo mundo sabe, é muito difícil fazer uma previsão de tempo a longo prazo, ainda que possamos isolar muitos dos fatores que causam as mudanças. Lorenz, como outros, pensava que tudo o que era preciso para uma melhor previsão era um modelo mais abrangente. Então, escreveu um programa baseado em doze equações simples que em linhas gerais modelava os principais fatores que influenciam o tempo. Lorenz descobriu algo surpreendente: pequenas mudanças ou pequenos erros em um par de variáveis produziam efeitos tremendamente desproporcionais. Para um período de uns dois dias, elas mal faziam diferença; mas extrapolando-se para um mês ou mais, as mudanças produziam padrões completamente diferentes. Lorenz chamou sua descoberta de "efeito borboleta". Em outras palavras: fatores insignificantes, distantes, podem eventualmente produzir resultados catastróficos imprevisíveis? Lorenz se permitiu uma pequena hipérbole porque queria dramatizar seu ponto de vista. Virtualmente todos os físicos antes dos anos 70 fixaram-se nos chamados processos "lineares" - processos em que pequenas mudanças produziam resultados proporcionalmente pequenos. Mas um grande número de fenômenos - não só na meteorologia e na física, como também na biologia, ecologia, economia, e assim por diante - não obedeciam leis lineares nem seguiam fórmulas lineares. Processos "não lineares" são aqueles em que as equações envolvem taxas variáveis de mudança, e não taxas fixas, em que as mudanças são multiplicadas, em vez de adicionadas, e pequenos desvios podem ter vastos efeitos.

domingo, 1 de maio de 2011

Meus As

Embora a maioria das pessoas sintam-se impedidas de acreditar em mim, sejam quais forem meus protestos. Por favor, confie em mim. Decididamente , eu sei ser animada, sei ser amável. Agradável. Afável. E esses são apenas os As. Só não me peça para ser simpática. Simpatia não tem nada a ver comigo..

(autor: markus zusak)

sexta-feira, 29 de abril de 2011

Rapte-me camaleoa

É sério! eu acho que o cara que inventou a tinta de cabelo deveria ganhar o prêmio nobel! Eu já tive quase todas as cores imagináveis no cabelo e adoro mudar, me sentir irreconhecível hehehehe.
Não é incrível poder ficar loira, morena, ruiva, ter o cabelo roxo, verde, rosa.. em alguns minutos e por tão pouco?! Já que existem várias marcas nacionais no mercado, com ótimos preços e de qualidade. Mas sempre lembrando de hidrata-lo depois, pois seu cabelo pode ficar detonado, principamente se tiver usado descolorante, falo por experiência própria rsrs.
Ter uma cor de cabelo considerada "diferente" não são só para adolescentes, como muitas pessoas acham, tem a ver com estado de espírito, vontade de mudar, inovar, se destacar, se diferenciar da multidão mas não para "aparecer", ou tantos outros motivos que possam existir.. Então, nada de tabú, por favor!
Se sua auto-estima tiver baixa, se levou um pé... pinta o cabelo que tá tudo certo!! pra que analista?

segunda-feira, 11 de abril de 2011

Tudo pela metade

Eu admiro o que não presta
Escravizo quem eu gosto
Eu não entendo
Eu trago o lixo para dentro
Eu abro a porta para estranhos, com cumprimento
Eu quero aquilo que não tenho
Eu tenho tanto a fazer
Eu faço tudo pela metade
Eu não percebo.
Eu falo muito palavrão
Eu falo muito mal
Eu falo muito
mesmo sem saber o que estou falando.
Eu falo muito bem
Eu minto.

(composição: marisa monte e nando reis)

Anéis diferentes

Fuçando na net encontrei esses anéis super legais. Daí, postei uns mais diferentões, que é o diferencial dessa marca. E o melhor, o frete é gratis
para todo o mundo \o/
Confesso que não usaria todos mas tudo é válido pra causar num look mais descontraído...


Segue link: www.asos.com

sábado, 2 de abril de 2011

Ferreira Gullar

Pra quem não conhece, um pouco de Ferreira Gullar. Ele sim, é incrível na sua singularidadel!

Nascido em São Luis do Maranhão, em 1930, Ferreira Gullar, procurou apontar em sua obra a problemática da vida política e social do homem brasileiro.
De uma forma precisa e profundamente poética traçou rumos e participou ativamente das mudanças políticas e sociais brasileiras, o que lhe levou à prisão juntamente com Paulo Francis, Caetano Veloso e Gilberto Gil em 1968 e posteriormente ao exílio em 1971.
Poeta, crítico e teatrólogo, Ferreira Gullar entra para a história da literatura como um dos maiores expoentes e influenciadores de toda uma geração.



Poema Brasileiro


No Piauí de cada 100 crianças que nascem
78 morrem antes de completar 8 anos de idade
No Piauí de cada 100 crianças que nascem
78 morrem antes de completar 8 anos de idade
No Piauí de cada 100 crianças que nascem
78 morrem antes de completar 8 anos de idade
antes de completar 8 anos de idade
antes de completar 8 anos de idade
antes de completar 8 anos de idade
antes de completar 8 anos de idade
(1962)

A Bomba Suja

Introduzo na poesia
A palavra diarréia.
Não pela palavra fria
Mas pelo que ela semeia.
Quem fala em flor não diz tudo.
Quem me fala em dor diz demais.
O poeta se torna mudo
sem as palavras reais.
No dicionário a palavra
é mera idéia abstrata.
Mais que palavra, diarréia
é arma que fere e mata.
Que mata mais do que faca,
mais que bala de fuzil,
homem, mulher e criança
no interior do Brasil.
Por exemplo, a diarréia,
no Rio Grande do Norte,
de cem crianças que nascem,
setenta e seis leva á morte.

Não há vagas

O preço do feijão
não cabe no poema. O preço
do arroz
não cabe no poema.
Não cabem no poema o gás
a luz o telefone
a sonegação
do leite
da carne
do açúcar
do pão
O funcionário público
não cabe no poema
com seu salário de fome
sua vida fechada
em arquivos.
Como não cabe no poema
o operário
que esmerila seu dia de aço
e carvão
nas oficinas escuras
- porque o poema, senhores,
está fechado:
"não há vagas"
Só cabe no poema
o homem sem estômago
a mulher de nuvens
a fruta sem preço
O poema, senhores,
não fede
nem cheira

Eu tenho mais de mil perguntas sem respostas

* Por que temos pesadelos quando durmimos de barriga pra cima?
* Por que controles remotos são em ingles?
* Por que ninguem assalta a casa da moeda?
* Pra onde vai a água do mar quando a praia tá seca?
* Se analgésico tem cafeína, porque não tomar só um cafezinho pra passar a dor de cabeça?
* Por que ninguem comete suicídio tapando a respiração?

Nossa, às vezes me supero.. que besteira

quinta-feira, 31 de março de 2011

Vejo beleza em tudo

Estava de bobeira pela cidade, numa tarde (propositalmente, já que tinha posto atestado no meu trabalho hehe) e resolvi tirar umas fotos de alguns lugares que eu sempre gostei, achava bonito (como os casarões no Recife antigo, A casa da cultura (que é um antigo presídio) e também tem umas em Goiana, João Pessoa, Sítio histórico de Olinda, por exemplo) mas nunca tinha parado pra olhar realmente sobre uma outra perspectiva (um olhar sobre a beleza das coisas simples) tirei muitas fotos mas como sou perfeccionista, não gostei de várias e a máquina era uma digital comum, aí a qualidade também deixou a desejar.. Então, por enquanto, só posto essas..

Goiana

casa da cultura